Este tutorial descreve como converter uma imagem bitmap com rasterização digital em uma ilustração vetorizada. Esse processo é chamado rastreamento ou vetorização e pode ser feito manualmente ou com o uso de uma ferramenta automática. Este tutorial explica como utilizar o Vector Magic para executar essa conversão de modo rápido e fácil.

Que tipo de imagem este tutorial cobre?

Este tutorial cobre:

  • Bitmaps com rasterização digital a partir de uma ilustração originalmente vetorizada

Este tutorial não cobre:

Este tutorial aplica-se somente a bitmaps criados por rasterização digital de uma ilustração originalmente vetorizada. Isso ocorre quando a ilustração vetorizada original foi perdida ou quando sua recuperação é um processo demorado ou inconveniente. Este tutorial explica o processo de vetorizar novamente esse tipo de imagem.

O que é necessário para acompanhar o tutorial?

  • O tutorial usa a versão para desktop do Vector Magic. É possível fazer download de uma versão de avaliação na página do aplicativo para desktop.

  • A versão on-line é muito parecida com o modo Totalmente automático da versão para desktop. A interface de usuário é um pouco diferente e não há suporte para transparência. Tendo isso em mente, também é possível usar a versão on-line para acompanhar o tutorial.

A imagem original

A imagem escolhida como exemplo é mostrada a seguir:

Essa imagem tem resolução bastante alta (604 x 528 pixels), mas também representa bem as imagens que nossos usuários carregam nesta categoria. O formato escolhido foi PNG, em vez de JPG ou GIF, pois o tutorial vai se concentrar no fluxo de trabalho básico, não nos desafios específicos para lidar com ruído de compressão.

O Assistente básico

Vamos começar. Nesta seção, cobriremos as etapas para processar adequadamente essa imagem na versão para desktop do Vetor Magic. Acompanhar o tutorial permitirá a você entender como o aplicativo funciona.

Começamos com o upload da imagem, que pode ser feito das seguintes formas: usando a área de transferência, arrastando e soltando a imagem no aplicativo ou no ícone de inicialização, ou usando o diálogo convencional de busca de arquivo.

Modo de assistente

Após o carregamento da imagem, a página do modo de assistente (mostrada adiante) será apresentada. Este tutorial seguirá o Assistente básico. Clique no segundo dos três botões grandes na página do Modo de assistente.

Tipo de imagem

Você será conduzido à página Tipo de imagem, onde é necessário selecionar a categoria da imagem em questão. As três opções são Fotografia, Logo com bordas mescladas (anti-alias ou antisserrilha) e Logo sem bordas mescladas (alias ou com serrilha). Os ícones associados a cada categoria ilustram as diferenças entre elas.

Aplique o zoom na imagem para decidir se é um logo com ou sem bordas mescladas, ou seja, se tem serrilhas ou não. O zoom pode ser ativado com o botão de rolagem do mouse ou por meio de um movimento em volta da imagem usando a ferramenta manual, clicando e arrastando o mouse. Uma inspeção cuidadosa de qualquer uma das bordas da imagem revelará que essa imagem contém bordas sem serrilha. Portanto, selecionamos a segunda opção, Logo com bordas mescladas.

Note que essa opção também foi a recomendada e pré-selecionada pelo programa. Esse recurso é conveniente para facilitar a seleção.

Transparência

Exatamente como muitos outros editores e visualizadores de imagem, o VM utiliza um padrão xadrez para indicar o fundo (atrás da imagem). Se uma imagem contém áreas transparentes, como neste caso, elas serão indicadas pelo padrão xadrez. A versão do VM para desktop trabalha com transparência, mas a versão on-line não o faz. Por isso, o usuário precisa tomar uma decisão. O usuário não deve interferir na transparência se esta é implementada por mescla alfa na delimitação, como normalmente é o caso nas imagens PNG. Se é implementada como uma máscara de transparência de 1 bit, como no caso de imagens GIF, mas o resto da imagem tem antisserrilhamento, é preciso nivelar a imagem com uma cor de fundo adequada. Esta página (mostrada abaixo) permite fazer essa seleção. Nesse caso, a transparência é mesclada em alfa e queremos preservá-la no resultado vetorizado. Portanto, selecionamos "Deixar transparente".

Qualidade do original

A opção seguinte é a qualidade da imagem original. O algoritmo precisa dessa informação para que, no caso de uma imagem com muito ruídos, não confunda ruído de compressão ou outras imperfeições da imagem com características reais que devem ser reproduzidas na imagem vetorizada. Nesse caso, a imagem original é um PNG muito limpo e nítido, sem ruídos. Com certeza, é uma imagem de alta qualidade. Portanto, selecionamos essa opção (veja abaixo). Sempre aplique o zoom para examinar o detalhe da imagem. Algumas vezes a imagem parece limpa e nítida quando reduzida, mas os defeitos tornam-se aparentes na inspeção detalhadas.

Modo de cor

A próxima opção determina como as cores usadas no resultado vetorizado são selecionadas. "Cores personalizadas" significa que você pode selecionar o conjunto exato de cores que será usado, ao passo que "cores ilimitadas" significa que o algoritmo decidirá automaticamente. De modo geral, se há muitas cores na imagem, a seleção deve ser "cores ilimitadas". Se há poucas cores, a seleção deve ser "cores personalizadas". Por outro lado, algumas vezes é recomendável optar por "cores ilimitadas" mesmo que a imagem tenha poucas cores, pois essa opção toma menos tempo. Nesse caso, vamos demonstrar o processo de selecionar "cores personalizadas", portanto essa é a opção escolhida (veja abaixo).

Seleção da paleta

Para o modo "cores personalizadas", o usuário deve selecionar o conjunto específico de cores que deseja incluir no resultado vetorizado. Nesta página, várias "paletas rápidas" estão à disposição do usuário. Após a seleção de uma paleta rápida, ela é mostrada na caixa na parte superior da página. Para editar ou excluir cores individuais da paleta selecionada, clique nelas. Outras cores podem ser adicionadas com um clique no ícone "+". Neste caso, a paleta rápida de sete cores é a escolha certa (veja abaixo). Portanto, fazemos a seleção e seguimos com o processo. As setas à esquerda de cada paleta rápida indicam se o programa considera a paleta rápida uma candidata provável. A seta dupla é o melhor palpite do programa. Neste caso, o melhor palpite (nove cores) não foi correto, mas apenas um clique do mouse é suficiente para corrigir o engano. Após selecionar a paleta correta, basta pressionar "Próx" para iniciar ao trabalho de vetorização.

Revisar o resultado

O processo de vetorização pode tomar um ou dois minutos, conforme a velocidade do seu processador. Após concluído, a página "Revisar resultado" será apresentada. Nela, é possível reprocessar a imagem rapidamente com pequenas alterações nas configurações ou editá-la manualmente. Embora o resultado pareça bom quando visto em versão reduzida (veja abaixo), há alguns pequenos defeitos. As capturas de tela adiante explicam como corrigi-los.

Um pequeno defeito

As duas imagens seguintes mostram o detalhe do capacete do soldado, cuja reconstrução não ficou boa. Embora não esteja completamente óbvio, parece que a cor amarela, não a preta, deveria estar conectada nessa área estreita. Cobrança retroativa Para solucionar o problema, é necessário clicar em "Editar resultado" no final das opções de resolução de problemas.

Editar segmentação

O editor de segmentação funciona de forma muito parecida ao Microsoft Paint ou a qualquer outro editor simples de bitmap. Ele permite ao usuário editar manualmente uma versão tosca e alinhada por pixels da imagem vetorizada. Isso é muito útil para corrigir casos como esse, onde houve erro na conexão das formas. Neste caso, as formas pretas superior e inferior estão conectadas, mas não deveriam estar. A primeira captura de tela abaixo mostra a segmentação originalmente processada pelo programa.

Para corrigir isso, selecionamos a ferramenta de conta-gotas e clicamos na cor amarela em algum ponto da imagem. Depois, usando a ferramente de lápis, alteramos os dois pixels pretos superiores mais à esquerda na forma de baixo para amarelo. Isso conecta as duas formas amarelas e separa as duas formas pretas, como mostrado na captura de tela a seguir. Após a mudança, clicamos no botão "Atualizar" para aplicar as mudanças.

Por fim, depois que o reprocessamento é concluído, a imagem vetorizada resultante fica muito melhor (veja a captura de tela abaixo). As duas formas amarelas ficam conectadas e as duas formas pretas não.

Revisar o resultado - Visualização A

Agora, vamos examinar outras regiões na imagem para ver como ficaram. As duas capturas de tela abaixo mostram a imagem bitmap original (primeira captura de tela), comparada à imagem vetorizada correspondente (segunda captura de tela). Como pode ser visto, o programa executou bem a reconstrução da imagem vetorizada. Os cantos estão acentuados onde deveriam e as curvas estão suaves onde deveriam.

Revisar o resultado - Visualização B

Aqui está outra visualização que mostra os contornos da imagem vetorizada sobrepostos na imagem bitmap original. Como se pode ver, em geral os nós são postos em locais onde fazem sentido, e a imagem vetorizada segue de perto as delimitações reais das formas no bitmap original. O fato de as bordas na imagem vetorizada passarem exatamente sobre o antisserrilhamento no bitmap original é um dos melhores recursos do Vector Magic quando comparado a outras ferramentas de rastreamento automático.

Concluir a revisão

Depois de terminar a inspeção, clique no botão "Concluir revisão" ou clique em "Próx".

Exportar o resultado

Esta é a página para salvar o resultado vetorizado no disco rígido ou arrastá-lo e soltá-lo em outro programa. Neste caso, escolhemos usar o recurso "Salvar rapidamente", que permite com um só clique salvar o resultado vetorizado em um diretório determinado e usar formato de arquivo especificado. O diretório usado é o mesmo diretório onde estava a imagem original e o formato de arquivo é uma configuração repetida, ou seja, o mesmo escolhido no processamento anterior. O nome do arquivo usado é o mesmo do bitmap.

Limpeza final no Inkscape

Após salvar a imagem em disco, você pode carregá-la no seu editor de vetores favorito. Eu gosto do Inkscape porque é gratuito e tem a maioria dos recursos presentes no Adobe Illustrator. Na captura de tela abaixo, carreguei meu arquivo SVG no Inkscape e estou usando a ferramenta de lupa para ampliar as áreas em destaque no capacete.

Num exame detalhado, vejo que as duas áreas luminosas menores, que deveriam ser formas ovais arredondadas como a área luminosa maior, foram erroneamente reconstruídas com pontas incisivas, como uma bola de futebol americano inclinada. Isso não é algo que possa ser corrigido no VM e, por isso, explicarei como fazê-lo no Inkscape. As operações correspondentes também funcionariam no Adobe Illustrator ou no CorelDraw. Primeiro, usando a ferramenta de seleção de nós (segunda ferramenta da barra de ferramentas lateral), selecione os nós nos cantos pontiagudos. Clique no ícone "suavizar nós selecionados" na segunda linha da barra de ferramentas superior. Esse botão é indicado na captura de tela abaixo.

Depois, faça o mesmo na outra forma oval problemática. Se uma das formas ovais precisar ser movimentada para compensar a mudança na forma, é possível fazê-lo com a ferramenta primária "selecionar e transformar objetos" (a ferramenta mouse-cursor regular que está no topo da barra de ferramentas lateral). Após essas alterações, o resultado deve ficar assim:

Conclusões

Pronto! Este tutorial teve como objetivo ser meticuloso e, portanto, em alguns pontos é um pouco longo. Depois que você pegar o jeito, converter imagens bitmap em ilustrações vetorizadas será muito fácil e rápido. Embora o algoritmo do Vector Magic seja de ponta, ele não é perfeito. Por isso, incluímos um recurso de edição manual. Mesmo esse recurso não permite que você corrija tudo, então explicamos como utilizar um editor de vetores comum para ajudar a aperfeiçoar os detalhes no final do processo.

Boa sorte e divirta-se com suas vetorizações!


Corte prévio

Sua imagem excede o limite de tamanho. Para obter melhores resultados, corte a imagem mantendo a parte que quer vetorizar.

Limite de tamanho


Imagem original

Tamanho:
Proporções:
Megapixels:

Imagem cortada

Tamanho:
Proporções:
Megapixels:
A imagem cortada excede o limite de tamanho e será reduzida para cumpri-lo.
Dentro do limite de tamanho; resolução integral preservada.

Erro de Javascript :-(


Por favor, ajude-nos a sanar o problema!