Esta página descreve algumas das técnicas menos conhecidas para aproveitar o Vector Magic ao máximo.

Imagens digitalizadas

Recebemos um número razoável de imagens digitalizadas. Muitas delas são ilustrações que foram impressas e precisam ser revetorizadas. Estas imagens têm várias características típicas:

  • O desfoque das bordas das formas é comum, com a transição das bordas tomando vários pixels.
  • A separação de cores no processo de impressão resulta em cores que não se sobrepõem perfeitamente. Com frequência, isso provoca "cores falsas" nos pixels ao redor das bordas. Por exemplo, o lado inferior de uma borda pode estar um pouco ciano, enquanto o lado superior está um pouco mais amarelo (muitas combinações são possíveis).

    Separação de cores para imagens digitalizadas. Limite o número de cores para aproveitar ao máximo o resultado da digitalização.

A chave para bons resultados a partir de ilustrações digitalizadas é usar a resolução certa ao digitalizar, bem como limitar as cores que o Vector Magic usa, selecionando a opção Cores personalizadas no Assistente. Em geral, é melhor usar a opção ilustração com mescla, pois o scanner quase sempre produz um resultado com bordas mescladas. A principal exceção é quando o scanner é forçado a usar somente branco e preto, o que não recomendamos. Para eliminar as cores, a escala de cinza normalmente é a melhor opção.

Imagens digitalizadas, além do desfoque, normalmente têm ruídos do tipo granulado (sal e pimenta) e as cores podem variar bastante. A opção "Cores personalizadas" limita as cores e minimiza o impacto da variação, ajudando também a limitar o impacto do desfoque remanescente.

Na digitalização, a resolução usada deve ser tal que as transições na borda ocorrem aproximadamente em um pixel. Em geral, isso resulta em uma imagem bem definida e que contém todas as informações essenciais presentes no original. Se não souber por onde começar, tente a digitalização com 150 DPI e diminua ou aumente a resolução dependendo da largura das bordas.

Você também pode digitalizar com uma resolução mais alta, por exemplo, 300 DPI, e reduzir a imagem em um editor de bitmap. Se fizer isso, utilize interpolação cúbica para preservar a integridade da imagem.

Essas técnicas simples normalmente produzem bons resultados a partir de ilustrações digitalizadas.

Veja também o tutorial avançado sobre vetorização de imagens digitalizadas

Desenhos e croquis

Muitos artistas preferem usar ferramentas tradicionais não digitais para criar sua arte. Digitalizar e vetorizar é uma forma de tornar essas ilustrações digitais.

Do ponto de vista da vetorização, desenhos são um desafio, pois em geral têm cores muito variadas e as formas, em vez de estarem totalmente conectadas, são separadas por branco entre os traços. Na digitalização, o scanner acrescenta suas própria distorções, os artefatos, ao produzir o resultado em bitmap.

Na vetorização de desenhos, é importante lembrar que a qualidade do resultado sempre dependerá da qualidade do original. Se um elemento deve ser uma linha, mas é desenhado como duas linhas com uma lacuna claramente visível entre elas, o resultado provável conterá duas linhas.

Ainda assim, há várias maneiras simples de aprimorar o resultado vetorizado:

  • Na vetorização de um croqui a lápis ou carvão em papel branco, use a opção Logo com mescla e limite as cores a branco e um cinza claro.

    A limitação das cores a cinza e branco pode ajudar a preservar os detalhes.

    Provavelmente, o resultado é desejado em preto e branco, mas configurar o Vector Magic para usar um cinza claro possibilita que o aplicativo interprete as linhas mais esmaecidas como linhas, não como fundo, o que permite a recuperação de mais detalhes. Depois, é fácil alterar a cor no seu editor de vetores preferido.

  • Utilize uma configuração de baixa qualidade. Isso leva o Vector Magic a suavizar mais as bordas e reduz a quantidade de ruídos no resultado causados pela variação não intencional de cores no desenho.
  • Preencher o croqui usando, por exemplo, tinta antes da digitalização torna as cores muito mais sólidas e uniformes, o que facilita a vetorização. Contudo, tome cuidado com suas ilustrações originais e só faça isso se estiver seguro.
  • Em geral, manipular a imagem bitmap após a digitalização não é tão eficaz quanto limitar as cores a branco e cinza claro. Provavelmente, é melhor dedicar tempo ao resultado vetorizado.

Imagens desfocadas

Quando inspecionadas detalhadamente, muitas ilustrações bitmap originais são bastante desfocadas. Geralmente, uma imagem cujas bordas têm transição mais larga do que um pixel são, na realidade, desfocadas. Quase todas as imagens JPEG ficam desfocadas como resultado do algoritmo de compressão da imagem. Em parte por causa disso, normalmente recomendamos PNG para ilustrações bitmap.

Níveis diferentes de desfoque. Note como a transição da borda ocorre ao longo de mais de um pixel nos casos de desfoque. O ideal é que suas imagens originais sejam tão nítidas quanto possível.

Há dois recursos principais contra desfoque:

  1. Limitar o número de cores. O cinza entre uma região preta e uma branca não deve ser uma forma propriamente dita, mas esse erro pode ocorrer em imagens desfocadas. Se as cores usadas forem limitadas a branco e preto, essas formas em cor cinza serão removidas.
  2. No caso de imagens muito desfocadas, o que normalmente ocorre com imagens digitalizadas ou imagens JPEG com qualidade muito ruim, é possível reduzir um pouco a imagem (usando interpolação cúbica para preservar a integridade da imagem). Esse recurso realmente torna a imagem mais bem definida e pode levar a melhores resultados na vetorização.

    Isso só deve ser feito quando os detalhes que devem ser recuperados do original não forem tão pequenos a ponto de desaparecer se a imagem for reduzida.

Fotos

Torne uma foto em uma ilustração estilizada! Processe a foto usando a opção Logo com mescla e use apenas duas ou três cores. Isso produz uma imagem bonita que pode ser usada como arte gráfica, por exemplo como fundo de um pôster.

Veja também o tutorial avançado sobre vetorização de fotos.

Edição do resultado - On-line!

Experimente esta ferramenta! No canto inferior direito do Guia de solução de problemas está o mais potente recurso de edição já incluído em uma ferramenta de rastreamento: o Editor de segmentação. Segmentos são regiões da imagem divididas a grosso modo, que depois são suavizadas para produzir as formas no resultado vetorizado.

O Editor de segmentação facilita muito a edição de alguns pixels na segmentação (consertar linhas interrompidas, remover ruídos, mudar uma cor) e usá-lo é muito mais rápido do que fazer alterações na imagem vetorizado finalizada.


Corte prévio

Sua imagem excede o limite de tamanho. Para obter melhores resultados, corte a imagem mantendo a parte que quer vetorizar.

Limite de tamanho


Imagem original

Tamanho:
Proporções:
Megapixels:

Imagem cortada

Tamanho:
Proporções:
Megapixels:
A imagem cortada excede o limite de tamanho e será reduzida para cumpri-lo.
Dentro do limite de tamanho; resolução integral preservada.

Erro de Javascript :-(


Por favor, ajude-nos a sanar o problema!